Texto

Fora de Casa Por Agora

Estreia Franco Português, Lisboa | 27 Fevereiro a 13 Março 2010
Desenvolvido em colaboração, com direcção de Gonçalo Alegria e interpretação de Joana Craveiro e Pedro Caeiro.

Por Gonçalo Alegria

Em Fora de Casa por Agora, partimos do interior de uma casa, primeiro separados geograficamente, em quartos diferentes para construir uma casa ideal. Essa casa ideal não se tornou uma utopia, os dois inquilinos que a habitam, diferentes e desfasados um do outro, experimentam viver lá dentro.Ela constrói, coloca, oferece. Ele anula, desenha, desiste.

Na construção deste trabalho fechámo-nos dentro de um palácio antigo que começou por ser a casa de Um para com o decorrer do tempo ter sido fracionado na casa de Muitos. Ainda que sejam dois actores em cena, há várias vozes que surgem, convidadas ou não a entrar nas nossas casas. E ficam, e ficam e não se levantam do sofá.

Fora de Casa por Agora nada no redemoinho da convivencia humana num espaço limitado. Estamos sós. Vamos a festas. Estamos tristemente acompanhados. Convidamos alguém para jantar . Não conseguimos conviver e tombamos finalmente no chão, desistindo. Ou então visitamos alguém, um autor morto, dois autores mortos, n autores mortos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>